Carregando

Conheça nosso projeto de TI verde

Conheça nosso projeto de TI verde


09/06/2015

News_1198

Recentemente o Portal Datacenter Dynamics publicou sobre como a Algar Tech está driblando a crise energética com projeto de TI Verde, confira abaixo na íntegra a notícia:

Algar Tech dribla crise energética com projeto de TI Verde

Com o nível baixo dos reservatórios e alto custo da energia, o conceito de eficiência energética vem ganhando ainda mais força no Brasil. As empresas têm plena consciência de que para garantir um bom desempenho dos negócios hoje, é preciso driblar o alto custo da energia. Por isso, acreditando que a TI Verde é o caminho para aumentar o lucro, muitas organizações têm investido em novas fontes energéticas. Um exemplo disso, é a mineira Algar Tech, que partiu do ponto de vista que o sol é uma fonte de energia inesgotável, não poluente, gratuita e abundante no Brasil, investiu em um projeto de eficiência energética que utiliza a luz solar, permitindo a geração e o consumo de energia elétrica na própria empresa.

O projeto já vinha sendo analisado como opção de fornecimento de energia há alguns anos pela empresa.

“Sabemos que data centers são grandes consumidores de energia. Por isso, um fator motivador para essa iniciativa foi o aumento na tarifa este ano, assim como a previsão de aumento para os próximos anos, devido o cenário atual. Além disso, estamos acompanhando de perto um eventual risco de racionamento, devido à falta de chuvas”, detalha o coordenador geral de TI na Algar Tech, Edilson Rodrigues.

O coordenador destaca o fato da cidade de Uberlândia (MG) ter um excelente potencial solar, onde a Algar adotou a tecnologia fotovoltaica, uma vez que o site construído anos atrás possuía um área ampla com telhados, onde placas fotovoltaicas foram instaladas. Rodrigues diz que o projeto consiste na utilização de equipamentos de baixo consumo e adota técnicas de construção para tal finalidade. Uma vez realizadas estas ações, é implantada a geração própria de energia, que hoje pode ser uma ação de eficiência energética até para distribuidoras.

Data Center

O mercado de data center está em franca expansão no Brasil, com várias empresas nacionais e multinacionais trabalhando na melhoria de suas ofertas e na construção de novas plantas. Segundo o coordenador, desta forma, a tendência é que nos próximos anos comecemos a ver uma oferta acima da atual, que apontará para uma redução nas margens do negócio, salvo a linha de serviço sustentável, que continuará trazendo boa margem de remuneração para o investidor.

A Algar Tech possui três data centers, dois em Uberlândia e um em Campinas. As instalações são conectados à internet e cada uma utiliza cabos de fibra ótica, através de pontos separados de entrada. O padrão dos data centers de 1200m², possibilitam a empresa oferecer infraestrutura como serviço, hosting, colocation e plataforma de storage SAN.

Atualmente, a empresa está implantando uma nova oferta de nuvem híbrida em parceria com a VMWare. A intenção da Algar é se tornar a primeira empresa brasileira a oferecer serviço de nuvem híbrida para o mercado corporativo.

Além da novidade, a empresa vem trabalhando em outros projetos de revitalização da oferta. Dentre as principais estão: equipamentos CORE de rede dos data centers, plataformas de backup, storage, monitoramento e facilities”.

Projeto Nacional

Responsável pelo projeto, a Alsol Energias Renováveis, que tem experiência internacional e é 100% brasileira, vem utilizando equipamentos nacionais (estruturas metálicas, caixas de combinação, inversores, transformadores e disjuntores), com exceção dos módulos fotovoltaicos, que foram importados.

A previsão é de que a usina fotovoltaica sobre o telhado, enquadrada como mini geração, entre em operação em dezembro deste ano. Um tempo relativamente curto, já que as primeiras discussões sobre a implantação do projeto foram realizadas em abril. A aprovação interna do projeto ocorreu em junho, e em setembro os módulos começaram a ser instalados.

“Estamos em fase de implantação de projeto, denominado SITE VERDE, no prédio sede da Algar Tech, em Uberlândia, que fica no bairro Granja Marileusa. Nosso relacionamento com a Alsol teve início na fase de prospecção e desenvolvimento da solução. Temos obtido apoio técnico e consultivo durante este período. Agora, na fase de implantação, esperamos o cumprimento das linhas de base de escopo, custo, cronograma e que a qualidade atenda às nossas expectativas”.
Com a conclusão do projeto, a Algar pretende solicitar a certificação LEED e posteriormente o Selo Solar, certificação do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina.

“Dado os ganhos esperados para este projeto, já estamos estudando a viabilidade de implantação do mesmo modelo para nosso site em Campinas, onde temos também operações de BPO e de data center.”

Dificuldades

Edilson Rodrigues conta que obter a aprovação da tecnologia a ser utilizada, foi a maior dificuldade enfrentada pela Algar Tech durante o projeto, já que segundo ele, nenhum data center na América Latina, aplica hoje essa tecnologia, amplamente utilizada em mercados mais maduros. O coordenador destaca que questões como durabilidade e confiabilidade, além do alto investimento inicial, foram muito discutidas internamente. Mas ressalta que ao tomar conhecimento da utilização da tecnologia no Brasil, desde 2012, com relatos que comprovaram o longo tempo de vida dos módulos e baixo índice de manutenção, o que garante o retorno do investimento realizado, a empresa ganhou confiança no desempenho em solo brasileiro. “Vale ressaltar que a sustentabilidade da solução nos deu ainda mais motivação para realizar o projeto.”

Além do projeto de energia solar, outras medidas de eficiência energética vem sendo realizadas pela Algar, são elas:

Segurança: com o objetivo de prevenir erros na linha ou intrusão de dados, o data center da empresa mantém uma equipe 24 horas. A circulação é sempre gerenciada e também é feito um monitoramento 24×7 em circuito fechado em todas as áreas e entradas.

Energia: o total de energia recebido é mais do que o necessário para operar o data center. Existe um ATS (Automatic Transfer interruptor) disponível que automaticamente pode entrar em funcionamento como gerador, em caso de falha. Os data centers estão equipados, também com um sistema redundante UPS que garante o suprimento de energia.

Refrigeração: sistemas redundantes A/C, rodando sobre uma fração de sua capacidade, mantém a sala de servidores refrigerada. As unidades são alteradas com o objetivo de mantê-las em ótimas condições.

Os data centers são equipados com sistemas especializados de detecção de focos de incêndio, feitos exclusivamente para proteger os servidores no lugar de sistemas de água comuns, que causariam mais danos.

Escalabilidade e confiabilidade: o data center virtual da Algar consiste numa complexa malha de servidores globais que interagem mutuamente. A arquitetura é construída sobre princípios comuns de alta disponibilidade, cluster e arquitetura n+1, o que permite elevar soluções que correspondam a um crescimento exponencial, simplesmente, adicionando infraestrutura e ligando-a à presente arquitetura. Logo, não haverá preocupações com variáveis como escalabilidade, uptime, resposta da rede, por exemplo.

Alcance global: Uberlândia e Campinas. Acesso rápido e latência reduzida.

Compartilhe: